• Ricardo Caetano

#RuasdoRio: quem foi Mariz e Barros?

O DIÁRIO DO RIO desvenda mais um nome por trás das rua da cidade, dessa vez, no bairro da Tijuca


A Rua Mariz Barros é uma das vias mais importantes da chamada região da “Grande Tijuca“, pois conecta a área da Zona Norte do Rio ao Centro da cidade e a Zona Sul (por meio do Túnel Rebouças).



A via passa passa pelos bairros do Maracanã e chega a Tijuca onde se localiza seu maior trecho, terminando na Rua São Francisco Xavier, tendo a Rua Almirante Cochrane como seu prolongamento, já quase na Praça Sanes Peña, polo comercial dos mais importantes do Rio.



Ao longo da Mariz e Barros é possível encontrar qualquer tipo de serviço, desde mercados, restaurantes, bares, farmácias, instituições de ensino, hospitais, etc. A infraestrutura da extensa via também chama atenção pela localização, próxima ao Estádio do Maracanã, da sede da Prefeitura e da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ).



Sem dúvida nenhuma, a Mariz e Barros é um dos endereços mais privilegiados da Capital Fluminense, contando, também, com diversas estações de metrô e trem no seu entorno.



Mas afinal, quem foi Mariz e Barros?

Antônio Carlos de Mariz e Barros foi um militar carioca nascido em 7 de março de 1835. Ele lutou e morreu na Guerra da Tríplice Aliança, travada entre o Paraguai e a Tríplice Aliança, composta pelo Império do Brasil, Argentina e Uruguai.



Filho do almirante José Joaquim Inácio e de dona Rosa de Mariz e Barros – neta do povoador do sertão fluminense Dom Antônio de Mariz.



Entrou para a Academia de Marinha em 1849, e foi promovido guarda marinha em 1852; segundo-tenente em 1855 e primeiro-tenente em 1857.



Comandou diversos navios de guerra, como o iate Paraibano e a canhoneira Campisa. Foi condecorado, em vida, com o Hábito da Imperial Ordem da Rosa e com a Cruz de Cavaleiro da Legião de Honra.



Morreu em combate no ano de 1866.




Fonte: DiariodoRio.com


3 visualizações0 comentário
  • Facebook
  • Instagram
WhatsApp Image 2020-05-19 at 16.07.47.jp