• Portal Tijuca-RJ

Profissionais de saúde do Hospital Pedro Ernesto reclamam de cortes no adicional de insalubridade

Denúncia foi feita por funcionários. Reitoria da Uerj afirmou que ajuizou uma ação para impedir os descontos e vai articular reação na Alerj.


O Estado do RJ cortou o adicional de insalubridade e periculosidade e o auxílio-transporte dos profissionais de saúde do Hospital Universitário Pedro Ernesto, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), que trabalham na linha de frente do combate ao coronavírus. Os valores já não serão pagos nos salários de maio e será descontado o que foi pago em abril. A denúncia foi feita por funcionários.



Uma médica da instituição, que preferiu não ser identificada, contou que acredita que a intenção seria cortar os benefícios dos servidores da Uerj que não são da área de saúde, mas que isso acabou acontecendo.



“Recebemos mensalmente um adicional de insalubridade de R$ 156. Este mês, no nosso contracheque, não recebemos este adicional e ainda fomos descontados por conta de termos recebido o adicional no mês de abril. Eu acho isso vergonhoso, pois estamos atuando no atendimento aos pacientes de Covid-19 e os nossos pacientes”, explicou a profissional de saúde.


A reitoria da Uerj afirmou que ajuizou uma ação para impedir os descontos mas que a liminar não foi concedida. Mas que eles vão recorrer da decisão. E que estão articulando na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), uma maneira de impedir estes cortes.



A Secretaria de Ciência e Tecnologia do Governo do Estado do Rio de Janeiro também foi procurada, mas não manifestou nenhuma posição até o fechamento desta reportagem.



Fonte: G1.com

0 visualização

Assine a minha newsletter

© 2020  Portal Tijuca-RJ - O seu bairro da internet

E-mail: contato@tijuca-rj.com.br

  • Facebook
  • Instagram