• Portal Tijuca-RJ

Policlínica da Uerj está sem comunicação com pacientes devido ao furto de cabos de telefonia


A Policlínica Piquet Carneiro, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), está sem telefone e sem comunicação com os pacientes desde setembro devido ao furto de cabos de telefonia.



O problema ocorre desde setembro e a direção da unidade diz que a situação virou uma rotina, pois sempre que a empresa de telefonia conserta os cabos, eles são roubados novamente. Com isso, pacientes que não conseguem contato com a unidade se deslocam de lugares muito distantes para conseguir informações.



A direção da unidade disponibilizou um número de whatsapp (2334-2347) e outros canais alternativos, como as redes sociais, para facilitar a comunicação com o paciente, mas o agendamento de consultas segue prejudicado e muita gente tem ido ao local atrás de informações.



Segundo a direção da unidade, a porta da policlínica tem ficado cheia, expondo pessoas que muitas vezes já fazem parte do grupo de risco.



Outro prejuízo envolve as atividades de telemonitoramento, feitas justamente por questões de segurança e para evitar a consulta presencial.



A direção de infraestrutura da unidade e a prefeitura dos campi da Uerj têm tentado com que a operadora oi realize o reparo e manutenção das linhas telefônicas, mas sem sucesso.



Na última visita técnica, no dia 29 de dezembro, a empresa de telefonia emitiu o laudo de furto de cabos, mas não informou qual seria a solução imediata. A alternativa oferecida pela fornecedora do serviço foi a substituição do sistema por fibra ótica, mas sem garantia de manutenção dos números.



Em nota, a empresa de telefonia disse que enviará uma equipe ao local para restabelecer os serviços o mais brevemente possível e ressaltou que vem enfrentado, de forma recorrente, dificuldades para manter o funcionamento dos seus serviços de telefonia e internet em algumas regiões do estado.



“Em virtude da ação de criminosos, a empresa vem sendo frequentemente vítima de furtos e vandalismo na sua infraestrutura de telecomunicações, o que impacta na manutenção e disponibilidade dos serviços de telecomunicações, tão importantes para garantir a continuidade dos serviços prestados à sociedade”, diz a empresa.


A assessoria de imprensa da Polícia Militar informou que os crimes de dano, furto e roubo a equipamentos urbanos são combatidos através do patrulhamento ostensivo e na atuação diante de situações de flagrante.




Fonte: G1.com

1 visualização0 comentário